Linhas de Pesquisa

I. Química de recursos renováveis

Emprego de métodos analíticos de vanguarda, baseados em procedimentos potenciométricos, cromatográficos e/ou espectrométricos, para caracterizar qualitativa e quantitativamente os principais componentes da fitobiomassa, com ênfase em celulose, amido, hemiceluloses, lignina, extraíveis, materiais inorgânicos (cinzas), materiais pécticos e proteína.

II. Produção de biodiesel de primeira, segunda e terceira gerações

Desenvolvimento de produtos e processos dedicados à produção de biodiesel a partir de óleos vegetais e gorduras animais (primeira geração), óleos de descarte como óleo de fritura e gorduras ácidas (segunda geração) e óleo de microalgas (terceira geração), empregando tecnologias inovadoras como catálise heterogênea, catálise enzimática, fluidos supercríticos, lavagem a seco e destilação reativa.

III. Aproveitamento de coprodutos oriundos da cadeia de produção do biodiesel

Quanto ao uso dos co-produtos derivados da cadeia de produção do biodiesel, produtos e processos vêm sendo desenvolvidos a partir da glicerina e das tortas e/ou farelos decorrente da extração do óleo vegetal. Tais iniciativas incluem a produção de biofilmes, plastificantes, emulsificantes, aditivos, anti-oxidantes, surfactantes, precursores para polímeros sintéticos, compósitos biodegradáveis e insumos químicos para diversas aplicações na indústria de transformação.

IV. Biorrefinarias: conversão de biomassa em biocombustíveis, insumos químicos e biomateriais

Desenvolvimento de estratégias para a produção de hidrolisados fermentescíveis a partir de fitobiomassa residual, como o bagaço e a palha de cana-de-açúcar, cavacos de eucalipto, capim elefante, serragem de pinho, bagaço de mandioca e resíduos do processamento de frutas, visando à produção de etanol celulósico, compostos furânicos, enzimas, ácidos orgânicos, dentre outros. As estratégias de pré-tratamento usualmente empregadas em nossos projetos estão baseadas em tecnologias de autohidrólise, explosão a vapor, extração supercrítica e líquidos iônicos, cujos objetivos estão voltados a gerar substratos susceptíveis à hidrólise enzimática e insumos químicos renováveis associados ao conceito de biorrefinarias para a indústria química de transformação.

V. Desenvolvimento e otimização de métodos cromatográficos e espectrométricos

Solução de problemas analíticos envolvendo métodos cromatográficos e espectrométricos de vanguarda. O enfoque principal está voltado à caracterização de compostos orgânicos, como (bio)polímeros, polímeros sintéticos, ácidos orgânicos, óleos essenciais, carboidratos e matérias graxas, sempre procurando conciliar eficiência e exatidão aos resultados produzidos no laboratório.