TRABALHOS ACEITOS PARA O I MOMADIQ (XIV ENEQ) 

M-001

Material: Hipermídia Medicamentos Caseiros e Hidrosfera; Tutorial de Química Orgânica; Laboratório. Digital na página do LAPEQ; Metodologia de Ensino de Química via telemática/MEQVT.

Responsável: Marcelo Giordan (USP)

Resumo: O Laboratório de Pesquisa em Ensino de Química e Tecnologias Educativas – LAPEQ está localizado na Faculdade de Educação da USP e desenvolve pesquisas de Ensino de Química especialmente ligadas aos problemas e questões sobre a utilização de tecnologias da informação e comunicação na escola. Possui um espaço tecnológico para o desenvolvimento de hipermídias e laboratório em ambiente virtual de aprendizagem que é disponibilizado, via rede, a professores, alunos e interessados em assuntos de Química. Atualmente o Lapeq desenvolve pesquisas em torno de três linhas centrais: ações mediadas e construção de significados na sala de aula de ciências; tecnologias da informação e comunicação na Educação em Ciências; tecnologias e comunicação na formação de professores. Em função das pesquisas realizadas, o Lapeq interge com escolas da cidade de São Paulo, realizando pesquisas nestes locais, levando para sala de aula propostas e materiais didáticos produzidos pelo grupo. Todo este movimento é resultado de um trabalho conjunto entre estudantes de graduação, mestrandos, doutorandos e alunos bolsistas do Ensino Médio, bem como profissionais da área da comunicação visual que tornam possível a produção de materiais didáticos diversificados e de boa qualidade.

Página na Internet: www.lapeq.fe.usp.br

Telefone: (11) 3815.0297 e Fax: (11) 3091.3099 

e-mail: fale-conosco@fe.usp.br

M-002

Material: Quebra-cabeça, elaborado com material de baixo custo.

Responsável: Karine Nantes da Silva Veronez (SED-MS)

 Resumo: Com o quebra-cabeça pretendemos auxiliar os alunos na compreensão dos conceitos de ligações químicas e sua representação. Em especial a representação do comportamento das ligações entre os elementos da família “A” da tabela periódica e até na visualização das fórmulas estruturais. O quebra-cabeça foi confeccionado em material de baixo custo reaproveitando caixas de leite, sucos, etc para demonstrar que é fácil de ser elaborado por professores para utilização em sala de aula.

 Página na Internet: www.sed.ms.gov.br - Telefone (67) 3318.2200 Fax (67) 3318.2281

M-003

Material: DVD com vídeos de experimentos químicos. 

Responsável: Jorge Cardoso Messeder (CEFETEQ)

Resumo: Várias instituições de ensino ainda apresentam uma grande carência de laboratórios, ocasionando um ensino que retrata a Ciência como algo distante e abstrato ao aprendizado do aluno. A maioria dos professores de Química alega que não há material para ser realizar experimentos na escola e que sequer a escola possui local adequado para realização desses experimentos. Na ausência de um laboratório ou aulas práticas, uma boa alternativa é a utilização de vídeos-aulas para retratar situações reais de experimentos químicos, sendo assim, se uma poderosa ferramenta no auxilio da aprendizagem. A idéia do trabalho surgiu nas aulas da disciplina Pesquisa em Ensino de Química, do Curso de Licenciatura em Química do CEFETEQ de Nilópolis, nas discussões  sobre as dificuldades dos alunos do Ensino Médio em relacionar as equações químicas, estudadas exaustivamente em aulas teóricas, à representação  real do fenômeno químico. Com essa premissa, o grupo de pesquisa criou um recurso de multimídia (DVD) com vídeos de experimentos químicos que pudessem ser utilizados nas aulas iniciais de Química. Este DVD tem a finalidade de auxiliar o professor de Química na exposição de assuntos relevantes, como por exemplo,  "Reações Químicas". Os vídeos (preparados para exibição em um aparelho de DVD comum) foram divididos em assuntos, como, por exemplo, reações de: precipitação, neutralização (uso de diversos indicadores), complexação, produção de gases e oxidação-redução. Com o auxílio dos vídeos, algumas reações químicas tornam-se  mais claras aos olhos discentes com uma compreensão facilitada, em aulas mais dinâmicas e mais próximas das situações reais da química experimental.

 Página na Internet  http://www.cefeteq.br/

Telefone: (21) 2691.9802 – Fax: (21) 2691.9805 - e-mail jorgem@cefeteq.br

M-004

Material: Livro didático: Química Orgânica – editado pela Artmed em uma coletânea intitulada Práticas Pedagógicas para o Ensino Médio

 Responsáveis: Maira Ferreira, Lavínia, Tatiana Zarichta Nichele, José Claudio Del Pino

 Resumo: O livro relaciona os conteúdos tratados em aulas de química orgânica no ensino médio a aplicações dessa área de conhecimento em indústrias petrolífera, petroquímica, farmacêutica e de alimentos, apresentando os assuntos em textos produzidos a partir de abordagens da mídia (jornais, revistas, internet) sobre temas relacionados às aplicações industriais e aos efeitos ambientais desses processos. A proposta de ensino está dividida em duas partes. Na primeira parte, abordamos tópicos ou temas específicos partindo de eixos temáticos - combustíveis automotivos, alimentos, solventes, defensivos agrícolas, drogas, etc - como estratégia para introduzir conhecimentos sobre composição química de compostos orgânicos, características do átomo de carbono, organização e classificação de carbonos em cadeias carbônicas, classificação de cadeias carbônicas, reconhecimento de funções orgânicas, nomenclatura de compostos e isomeria. Na segunda parte da proposta, a partir da centralidade que conferimos aos conhecimentos sobre reações químicas, apresentamos aplicações e efeitos dos processos e produtos que envolvem reações químicas de combustão, fermentação, oxidação, polimerização, hidrólise, esterificação e saponificação. Associamos às diferentes reações químicas a sua importância histórica e as propriedades físicas e químicas de compostos orgânicos, bem como, tratamos questões como energia e fontes energéticas, efeitos ambientais e implicações sociais dos processos que envolvem transformações químicas.

Página na internet_www.iq.ufrgs.br/aeq

Telefone (51) 3308-6270 Fax (51) 3308-7304 - e-mail: aeq@iq.ufrgs.br

M-005

Material: Jogo feito com materiais de baixo custo para o ensino dos conceitos de tabela periódica.

 Responsável: Denise Leal de Castro

 Resumo: Neste trabalho, foi elaborado e aplicado um jogo visando estimular a aprendizagem dos conhecimentos sobre tabela periódica no ensino médio. O jogo foi elaborado com materiais simples e de baixo custo, por uma aluna do curso de Licenciatura em Química do CEFET de Química de Nilópolis, como parte das atividades da disciplina Química em sala de aula. Para a montagem do jogo foi utilizado o seguinte material: folhas de papel cartão; folhas de cartolina colorida; folhas de isopor; botões coloridos, sendo 5 cores diferentes (servirão como fichas); tabela periódica grande; tampas de pasta de dente (servirão como pinos); cola; tesoura; estilete; dado ( que pode ser confeccionado pelos alunos).Foram pesquisadas informações sobre os elementos químicos da tabela periódica.Após a pesquisa, organizou-se, no computador, o que foi pesquisado para cada elemento, em forma de cartões.  Onde seis informações sobre o elemento são colocadas, de forma numerada. Com os cartões já prontos e digitados, imprimiu-se em papel cartão.Colou-se uma folha de cartolina colorida em um pedaço do isopor (que servirá como tabuleiro do jogo) e sobre ela a Tabela Periódica (que foi impressa). Montou-se, no computador, uma tabela numerada de 1 à 6, que será usada para marcar o número da dica sobre o elemento químico que será lida .

 Página na Internet: www.cefeteq.br

Telefone (21) 2691- 4499  ou 2691-1811  Fax: (21) 2691-1811

e-mail: denisel@cefeteq.br

M-006

Material: Experimento Montando um bafômetro; Experimento Reatividade dos Metais; Experimento Pilha de Daniell; Experimentos Reações de óxido-redução da Vitamina C;  “Exposição de Pilhas e Baterias”

 Responsável: Ligia Catarina Mello, Dilma  Maria Marconi e Juliana Cardoso Coelho

Resumo: O estudo do tópico conceitual “Eletroquímica” é de grande relevância para as aulas de Química no ensino médio, pois contribui para o estudo de fenômenos químicos do cotidiano, bem como para a apropriação crítica de conceitos científicos por parte dos educandos. Fatores operacionais como turmas numerosas, número reduzido de aulas de Química, falta de laboratório e de material instrucional, têm prejudicado a aprendizagem dos conteúdos e a discussão de aspectos relacionados ao uso, descarte e toxicidade de artefatos tecnológicos como pilhas e baterias. Considerando essa problemática pretende-se enfatizar, nessa Mostra, a importância da experimentação e dos materiais didáticos de Química na aprendizagem de conceitos disciplinares de “Eletroquímica”. Os materiais instrucionais a serem apresentados compreendem diferentes propostas de abordagem de temas para aulas no ensino médio e estão organizados da seguinte forma: “Experimentos” (Reações de óxido-redução da Vitamina C; Pilha de Daniell; Reatividade dos Metais; Montando um Bafômetro); “Exposição de Pilhas e Baterias”; “Material Didático Impresso” (textos, exercícios e painéis). O diferencial no “Material Didático Impresso” aqui proposto são os painéis, que compõem um conjunto de quatro unidades em tamanho A3, criteriosamente elaborados para auxiliar alunos e professores nas diferentes atividades pedagógicas (pesquisas, aulas expositivas, realização de exercícios, etc.). Foram explorados os seguintes tópicos: Pilhas: História e Curiosidades; Pilhas e baterias; Pilhas e meio ambiente; Eletrólise, com o objetivo, inclusive, de subsidiar o aprendizado de aspectos sociais, econômicos e ambientais associados aos conteúdos disciplinares do referido tópico.

Página na Internet www.http//ca.ufsc.br

Telefone: (48)3721-9526

M-007

Material: "O ensino de gases numa visão interdisciplinar e contextualizada"

Responsáveis: Helena Cristina Aragão de Sá e Roberto Ribeiro da Silva (UnB)

Resumo: Este trabalho tem como origem a pouca aprendizagem dos alunos do Ensino Médio no estudo do tema gases. Esta dificuldade foi investigada em entrevistas com professores de Química do Ensino Médio da Secretaria de Estado de Educação do DF.

Assim, como resultado desta investigação e com o intuito de contribuir para a melhoria do ensino do tema gases, elaborou-se uma Proposta de Ação Profissional constituída por um módulo de ensino, cujo título é "O ensino de gases numa visão interdisciplinar e contextualizada". Este módulo de ensino é composto de 6 unidades e possui as seguintes características: a) tem como base para o estudo o tema gerador “A Atmosfera Terrestre”; b) o processo de ensino-aprendizagem é organizado com o auxílio de um livro paradidático; c) centraliza em uma abordagem teórico-prática contextualizada, com ênfase na experimentação e na exploração de vivência dos alunos; d) apresenta duas seções denominadas de “Pitadas da História” e “Leituras Complementares”. A primeira seção apresenta aspectos históricos e filosóficos relacionados ao estudo dos gases; enquanto a segunda traz informações complementares que contribuem para um melhor desempenho do professor ao propor suas atividades.

Página na Internet: http://www.unb.br/ppgec

Telefone: (61) 3307 3899 / 3307 2147 / 3307 2150  Fax: (61) 3273 4149 

e-mail: ppgec@unb.br

M-008

Material: DVD contendo orientações destinadas a professores de Química, sendo enfatizado a importância de se trabalhar com recursos midiáticos.

Responsável: Daise Gomes Moreira

Resumo: As tecnologias de informação e comunicação foram incorporadas no nosso dia a dia e os recursos pedagógicos disponíveis podem oferecer a educandos e educadores um novo espaço para construção de conhecimentos. Este cenário implica em novos perfis, tanto para os profissionais da educação quanto para as diretrizes definidas pelas políticas públicas.  O material apresentado visa uma assessoria pedagógica, de forma mais plena, dentro do campo de conhecimento da Química, área de formação básica da autora e multiplicadora do Núcleo de Tecnologia Educacional Rio 1. Acredita-se que o desenvolvimento de um material contendo orientações destinadas aos professores seja funcional, possibilitando a ampliação do campo de atuação.

O material instrucional foi desenvolvido na forma de um DVD, considerando a realidade dos equipamentos que as escolas dispõem como aparelhos de DVD portáteis ou computadores, sem a necessidade de conexão à Internet. Este apresenta a importância de se trabalhar com recursos midiáticos e contêm links interessantes da área, como os laboratórios virtuais com orientação para sua utilização; orientação para utilização dos recursos na abordagem dos conteúdos e uma discussão a respeito da potencialidade deste na formação de conceitos científicos.

Página na Internet  www.unipli.com.br

Telefone: 2199.1482  -  Fax  2199.1482

e-mail: luiza.oliveira@unipli.com.br

M-009

Material: Jogo De Cartas - "super átomos" (semelhante ao super trunfo)

Responsável: Fabiana Ocampos

 Resumo: O jogo é semelhante ao super trunfo. Contém cartas com algumas propriedades dos elementos (número atômico, raio, energia de ionização, eletronegatividade), que devem ser utilizadas para confrontar valores com os concorrentes. As regras são as mesmas do super trunfo, só que ao invés de motos ou carros, as cartas contém átomos.

Página na Internet www.mariaimaculada.br

Telefone: (19) 3861.4066 - e-mail: mariaimaculada@mariaimaculada .com.br

M-010

Material: Jogo De Cartas

Responsável: Fabiana Ocampos 

Resumo: é um jogo de cartas com regras semelhantes à "caixeta" e "buraco". Cada carta contém uma substância que pode ser reagente ou produto de reações orgânicas e outras contêm ainda as condições para a ocorrência da reação. Vence o jogo o aluno que fizer mais pontos referentes às reações corretamente descritas

Página na Internet www.mariaimaculada.br – Telefone: (19) 3861.4066

e-mail: mariaimaculada@mariaimaculada .com.br

M-011

Material: Jogos didáticos de química, material impresso, experimentos

Responsável: Conceição de Fátima Alves Olguin 

Resumo: O Núcleo de Ensino de Ciências de Toledo - NECTO foi criado no ano de 2006, a partir de um projeto financiado pela FINEP e está localizado junto à Universidade Estadual do Oeste do Paraná e ao Campus da cidade de Toledo e conta atendimento a professores, alunos e escolas de toda a região Oeste do Paraná, tendo em vista a sua localização geográfica e a característica multicampi da nossa Universidade. O desenvolvimento dos projetos acontece de acordo com as necessidades da região e, especialmente, dos professores que participam das atividades do Núcleo. Um dos projetos desenvolvido pelo NECTO é a produção de materiais didáticos para o ensino de ciências e, em especial, para o ensino de Química, tendo em vista que o NECTO está diretamente ligado ao curso de Química Licenciatura da UNIOESTE. A produção de materiais didáticos visa despertar e promover a imaginação e a criatividade para a produção e uso de materiais didáticos para o ensino de Ciências e Química como forma de superar as deficiências tanto materiais quanto financeiras e laboratoriais das diferentes instituições de ensino.   

Página na Internet: www.unioeste.br

Telefone: (45) 3379.7000    Fax (45) 3379.7012  e-mail: cfolguin@unioeste.br

M-012

Material: Tabela Periódica e o Diagrama de Linnus Pauling, em braile, para ser construído passo a passo

Responsáveis: Alex Cordeiro de Araújo e Maria Lúcia Taveira 

Resumo: O processo de inclusão do aluno com deficiência visual é facilitado quando se utilizam metodologias e recursos pedagógicos adequados. A partir de um trabalho de monografia de término de curso, foi feito uma pesquisa com cegos cursando o ensino médio na cidade de Boa Vista/RR, e constatou-se a necessidade de confeccionar, recursos didáticos, tais como: Diagrama de Linnus Pauling, adaptado a pessoas com essas características, acreditando que dessa forma seja melhor a percepção, e uma Tabela Periódica em Braile contendo uma legenda texturizada, permitindo ao aluno com orientação do professor e através do seu tato, fazer a leitura dos elementos químicos, assim como as distribuições eletrônicas de átomos. Tanto o diagrama de Pauling, como a Tabela Periódica, foram elaboradas em computador e impressas em cartaz (tipo banner), com posterior perfuração. A tabela contém a dimensão de 150x87, montadas de forma integral. O diagrama de Pauling deve ser distribuído em linhas horizontais seguindo a mesma seqüência da distribuição na diagonal. Todos estes materiais devem ser construídos numa parceria indissociável entre aluno-professor. Observa-se que ainda existe uma carência de estudos e recursos pedagógicos disponíveis no ensino médio para esse grupo de alunos, e com isto espera-se que estes materiais sejam os primeiros de vários outros que se planejam elaborar, julgando estar contribuindo com uma ferramenta de aprendizagem nos conceitos de química.

Página na Internet: www.ufrr.br

Telefone (95) 3621.3140 - Fax (95) 3621.3140  - e-mail: taveiram@ig.com.br

M-013

Material: Módulo didático de Química com o título “Corrosão, Solventes e Tintas“ destinado ao aluno da Educação de Jovens e Adultos 

Responsável: Wagdo da Silva Martins 

Resumo: A proposta de ensino de Química que é aplicada neste material se diferencia por partir dos pressupostos de Paulo Freire, de trabalhar com a realidade do aluno envolvendo-o em situações relacionadas com seu cotidiano. Para a realização deste módulo de ensino foi necessário que o material didático fosse apresentado como diferenciado do livro texto tradicional. Os educandos para o qual esse módulo foi destinado pertencem ao sistema educacional prisional, consequentemente algumas características foram fundamentais na organização dos conteúdos como, por exemplo, a escolha do tema gerador deste material que se deu com a participação dos educandos, que escolheram como tema “Solventes e Tintas”.  O módulo apresenta os conteúdos de Química relacionados ao tema “Solventes e Tintas”, não de uma maneira sistematizada como no currículo formal, pois a relação entre as unidades não obedecem à linearidade pré-determinada pelos componentes curriculares existentes. A linearidade proposta nos currículos convencionais dá lugar a uma organização de conceitos muito mais relacionados entre si. O módulo de ensino de Química é constituído de um texto introdutório sobre a história das tintas além de cinco unidades, nas quais os educandos irão seguir uma seqüência de conteúdos relacionados ao tema gerador. Em cada unidade, aparece um texto introdutório que tem linguagem compatível com o nível em que os educandos se encontram. As cinco unidades são: Unidade 1 – Corrosão, Unidade 2 – Solventes, Unidade 3 – Solventes e funções orgânicas, Unidade 4 – Tintas, Unidade 5 – Riscos à saúde provocados por tintas e solventes.

Página na Internet: www.unb.br/ppgec

Telefone: (61) 3307-3899 / 3307-2147 / 3307-2150 Fax:(61) 3273-4149 

e-mail: ppgec@unb.br

M-014

Material: Jogos educativos

Responsável: Neusa Jollembeck

Resumo: Através de jogos educativos, os alunos desenvolvem muitas habilidades, o que contribui para tornar as aulas ministradas mais prazerosas, mais interativas, buscando desenvolver neles o gosto pela química, de uma forma mais prática que a teoria dada em sala da aula, além de conseguir atingir objetivos educacionais necessários para construção do seu conhecimento.   Com os jogos pretende-se desenvolver o pensamento e o raciocínio lógico, importantes na resolução dos problemas da química.  O educando precisa exercitar, praticar, aumentar a sua autoconfiança em jogos de treinamento, sabendo que foi ele quem o criou.   Jogos educativos, além de serem lúdicos, possibilitam a interação e a socialização entre os jogadores, importante para desenvolver nos educandos o espírito de equipe e de competitividade.  O presente trabalho foi realizado no Colégio Estadual Dr. Ovande do Amaral, na cidade de Rio Negro, com alunos de 1ª série do Ensino Médio. 

Telefone: (047)3642.1324 - e-mail: neusajollembeck@yahoo.com.br

M-015

Material: DVDs de show de química realizados pelos nossos alunos para alunos do Ensino Médio; DVD com experimentos de química; Jogo Quimiteste, usado para ensinar a nomenclatura química.

Responsável: Lorenzo De Micheli

Resumo: Os experimentos envolvem conceitos de: reações completas e incompletas, solubilização, reações endotérmicas e exotérmicas, condutividade térmica, energia de reação, cinética de reação, pressão, reações de óxido-redução, etc.

O jogo é empregado para a aprendizagem da nomenclatura química, através de fichas prontas. Ele permite a criação de novas fichas e abordar novos conceitos.

Página na Internet: www.facsaobernardo.com.br - Telefone 11 4123-1469

M-016

Material: Livro didático para o ensino médio. Química e Sociedade, volume único e manual do professor. São Paulo: Editora Nova Geração, 2005.).

Responsável: Wildson Luiz Pereira dos Santos 

Resumo: O livro “Química e Sociedade” foi produzido pelo “Projeto de Ensino de Química e Sociedade” (Pequis). A proposta articula o conteúdo de Química à abordagem temática, propiciando a discussão de aspectos sociocientíficos (questões econômicas, políticas, sociais, culturais, éticas e ambientais relativas à ciência e tecnologia), a compreensão de processos químicos no contexto social e o desenvolvimento de atitudes e valores relacionados à cidadania. A abordagem temática explora inter-relações ciência-tecnologia-sociedade (CTS). O livro é organizado em nove unidades de temas CTS relacionados a conteúdos programáticos de Química. A proposta metodológica inclui um reordenamento dos conteúdos, de forma a integrá-los e a estabelecer uma abordagem fenomenológica no início do processo de elaboração conceitual, contribuindo para que o aluno construa e reelabore modelos, por meio da mediação do professor e do texto didático. São apresentadas no livro diversas atividades de construção do conhecimento, o que inclui atividades experimentais e de manipulação de materiais que possibilitem ao aluno estabelecer analogias e relações entre fatos observados e modelos científicos abordados. Questões que levam a explorar idéias prévias dos alunos foram introduzidas no texto didático. Após essas questões, o texto prossegue com o estabelecimento de relações entre idéias prévias dos alunos e os conceitos em estudo. O texto didático busca apresenta uma contextualização sociohistórica dos conceitos estudados, procurando dar sentido aos conteúdos introduzidos e a evidenciar o processo de construção do conhecimento científico, de forma que o aluno identifique que existem limitações na atividade científica e identifique seu papel na sociedade. 

Telefone: (61) 3307-2150 Fax: (61) 3273-4149 - e-mail: wildson@unb.br

M-017

Material: Material de laboratório construído com material alternativo e de baixo custo

Responsável: Noé de Oliveira 

Resumo: Em uma aula de química tradicional o professor enuncia conceitos, definições e propriedades que, muitas vezes, são apenas memorizados e futuramente reproduzidos pelo aluno sem a sua devida compreensão. Daí a importância das atividades de experimentação neste contexto, não simplesmente como um momento que isola a teoria da prática, formando assim uma dicotomia entre as duas.

Assim, o ensino experimental pode se constituir, na parte mais atrativa do ensino de Química, levando-se em consideração que o mesmo apresenta características lúdicas, presentes em um jogo, tais como: a curiosidade; as relações inter-individuais e com isso a aprendizagem social; a exploração; a fuga momentânea da realidade; as regras que devem ser obedecidas, entre outras que despertam o interesse do aluno.

No que se refere à parte experimental, tendo em vista as dificuldades enfrentadas na escola quanto à existência de laboratório, bem como de material adequado para as atividades de experimentações, acredita-se que se pode fazê-la, a partir de material alternativo e de baixo custo e localmente produzido e, na falta do espaço especifico, dentro da sala de aula.

No manuseio do material alternativo o aluno passa a dar ao mesmo, novas destinações que não o lixo simplesmente. Garrafas PET servem para a construção de diversos equipamentos alternativos de laboratório, seja de química, como em outras ciências. O lúdico, relacionado à experimentação, é de suma importância para o desenvolvimento do indivíduo e tem como função principal a assimilação da realidade, além de ser culturalmente útil para a sociedade como expressão de ideais comunitários.

Página na Internet www.uems.br

Telefone 0xx67 3411-9120 - e-mail: oliv.noe@uems.br

M-018 

Material: Jogos para o Ensino de Química 

Responsável: Neusa Nogueira Fialho 

Resumo: Mediante estudo sobre vários jogos que podem ser trabalhados para o ensino de Química. A intenção é apresentar alguns jogos simples e conhecidos, visando despertar o interesse e o aspecto lúdico do aluno, bem como reforçar o estudo de alguns conteúdos. 

Página na Internet: www.facinter.grupouninter.com.br

Telefone: 41 3039-1371 - e-mail: neusa_nf@yahoo.com.br

M-019 

Material: Coleção de Situações de Estudo - Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias 

Responsável: Lenir Basso Zanon 

Resumo: Coleção de material instrucional em forma de 03 diferentes livros didáticos. Trata-se de publicações da organização curricular denominada “Situação de Estudo”, que vem sendo desenvolvida e acompanhada junto a escolas de Ensino Fundamental e Médio, na qual, um contexto vivencial é tomado como objeto de estudo para ser conceitualmente problematizado e (re)significado em aulas de Ciências Naturais. A coleção publicou, até o presente momento, três “Situações de Estudo” em forma de livros didáticos, quais sejam: (i) “Alimentos Produção e Consumo”, (ii) “Geração e Gerenciamento de Resíduos Sólidos Provenientes das Atividades Humanas” e (iii) “Ser Humano e Ambiente: Percepção e Interação”. Diversas outras estão em fase de elaboração, sempre mediante parceria entre escolas e universidade. Cada Situação de Estudo trata de uma situação real que, identificada nas vivências socais dos estudantes e sendo conceitualmente rico para diversas ciências, possibilita processos de (re)significação conceitual, com a ajuda de conhecimentos científicos escolares diversificados, superando a linearidade e a fragmentação do currículo escolar. O planejamento e a implementação das Situações de Estudo em salas de aula vem sendo acompanhada por pesquisa, envolvendo um conjunto de escolas parceiras, denotando a potencialidade da modalidade de organização curricular proposta para concretizar mudanças propostas no país (LDB, PCN; Brasil 1996, 1999, 2006).

Onde comprar: Editora Unijuí. 

Página na Internet: www.unijui.edu.br

Telefone: (55)3332.0200 e FAX(55) 3332.9100 - e-mail: bzanon@unijui.edu.br